quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Oficina Temática Inês de Castro 2014



Oficina Temática Inês de Castro 2014

O projeto cultural “Cartas Para Inês de Castro” da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U, almeja compartilhar a defesa dos Direitos das Mulheres com a difusão da emocionante história de Inês de Castro, por intermédio da realização da Oficina Temática Inês de Castro 2014.

O Mito Inês de Castro

Inês de Castro, nasceu em 1320 ou 1325 na Galiza, era filha ilegítima do nobre galego Pedro Fernandes de Castro, o da Guerra, e de uma dama portuguesa, Aldonça Suárez de Valadares, e irmã de D. Fernando e de D. Álvaro Pires de Castro. Por parte de seu pai era bisneta ilegítima de D. Sancho de Castela, pai de D. Beatriz de Castela que era mãe de D. Pedro, futuro Rei de Portugal. Era, portanto, prima em 3º grau de D. Pedro.

Inês de Castro viveu parte da sua infância no castelo de Albuquerque cuja dona, que a criou como filha, era casada com Afonso Sanchez, filho ilegítimo de D. Diniz, até vir a ser aia de sua prima de D. Constança Manuel, filha de João Manuel de Castela, poderoso nobre descendente da Casa Real Castelhana e que estava prometida ao príncipe de Portugal, D. Pedro. Inês de Castro chega a Évora, integrada no séquito de D. Constança, em 1340.

Desde cedo foram conhecidos os amores de D. Pedro pela dama galega. D. Afonso IV, temendo esta relação, exila-a na fronteira espanhola em 1344.
Após a morte de D. Constança volta a Portugal, tendo vivido com D. Pedro, de quem vem a ter quatro filhos, o primeiro, D. Afonso, que morreu em criança. Viveram em vários locais na zona da Lourinhã e, por fim, em Coimbra no Paço da Rainha Santa junto ao Convento de Santa Clara-a-Velha, tendo sido degolada a 7 de Janeiro de 1355 por ordem de D. Afonso IV.

Da vida de Inês de Castro pouco se sabe, a sua trágica morte e o amor sem limites de D. Pedro e a forma como este quis perpetuar esses amores, alimentou desde cedo a poesia e a narrativa histórica, não deixando morrer o mito Inês de Castro.

Fundação Inês de Castro de Coimbra, Portugal.

Inês de Castro
Em Defesa dos Direitos das Mulheres do Brasil

A Oficina Temática Inês de Castro no Brasil, oferece  uma oportunidade única às mulheres brasileiras: entrar em contato com a literatura portuguesa através de um episódio medieval que há séculos comove o mundo: a história de amor de Pedro & Inês.
Voltada para a integração da cultura oriental e ocidental, compartilhando o legado da chegada dos portugueses ao Japão em 1543, sob os auspícios da “arte de navegar” –   herança histórico-cultural, e, da “arte milenar do origami” – nascida há quase mil anos na corte Imperial do Japão. A trilha sonora promove o encontro das sonoridades do oriente e do ocidente: fados e exóticos instrumentos musicais japoneses em harmonia com a natureza.
Programação Cultural




Oficina de Cartas em Defesa dos Direitos das Mulheres
Tema: Vozes Femininas em Prol dos Direitos das Mulheres
Tributo ao Empoderamento Feminino.

Almejando incentivar o pensamento criativo, a difusão da pesquisa entre as mulheres do Brasil, e fomentar a produção literária feminina através da reflexão sobre a violência moral, sexual e física contra as mulheres, visando o lançamento de um audiolivro intitulado “Cartas Para Inês De Castro – Em Defesa dos Direitos das Mulheres”  no Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, 25 de Novembro de 2014.
A primeira Oficina Temática Inês de Castro 2014, acontecerá no Clube Português de São Paulo, na tarde de domingo,  do dia 9 de fevereiro, das 15:00 às 18:00 horas.


Serviço: Oficina Temática Inês de Castro 2014 - Origami do Amor
Clube Português de São Paulo
Rua Turiassu, 59  Perdizes - São Paulo - SP

Um comentário:

  1. Querida Jam,

    A história de Inês de Castro é, sem dúvida, fonte de grande inspiração para textos repletos de emoção e transbordando sentimentos! Achei linda a ideia do evento temático e, mais que isso, saber que o tema despertou a ideia do lançamento do audiolivro em novembro em prol da eliminação da violência contra as mulheres, dia 25/11/14. Aguardarei por esta novidade!!!

    Acredito que esse seja o lado mais lindo da literatura: o que ultrapassa a barreira das margens do papel, das páginas e da imaginação e se concretiza em ações, benefícios e bons exemplos.

    Estou muito feliz em ser madrinha do concurso "Cartas para Inês de Castro" e participar de algo idealizado e coordenado com tanto, tanto amor!

    Beijos carinhosos,
    Samanta Holtz

    ResponderExcluir