segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Cartas Para Inês de Castro


O projeto cultural “Cartas Para Inês de Castro” da Organização Neo Humanitarismo Universalista, almeja compartilhar com a juventude do Brasil,  a emocionante história de Inês de Castro.

O Mito Inês de Castro
“Inês de Castro, nasceu em 1320 ou 1325 na Galiza, era filha ilegítima do nobre galego Pedro Fernandes de Castro, o da Guerra, e de uma dama portuguesa, Aldonça Suárez de Valadares, e irmã de D. Fernando e de D. Álvaro Pires de Castro. Por parte de seu pai era bisneta ilegítima de D. Sancho de Castela, pai de D. Beatriz de Castela que era mãe de D. Pedro, futuro Rei de Portugal. Era, portanto, prima em 3º grau de D. Pedro.
Inês de Castro viveu parte da sua infância no castelo de Albuquerque cuja dona, que a criou como filha, era casada com Afonso Sanchez, filho ilegítimo de D. Diniz, até vir a ser aia de sua prima de D.Constança Manuel, filha de João Manuel de Castela, poderoso nobre descendente da Casa Real Castelhana e que estava prometida ao príncipe de Portugal, D. Pedro.
Inês de Castro chega a Évora, integrada no séquito de D. Constança, em 1340.
Desde cedo foram conhecidos os amores de D. Pedro pela dama galega. D. Afonso IV, temendo esta relação, exila-a na fronteira espanhola em 1344.
Após a morte de D. Constança volta a Portugal, tendo vivido com D. Pedro, de quem vem a ter quatro filhos, o primeiro, D. Afonso, que morreu em criança. Viveram em vários locais na zona da Lourinhã e, por fim, em Coimbra no Paço da Rainha Santa junto ao Convento de Santa Clara-a-Velha, tendo sido degolada a 7 de Janeiro de 1355 por ordem de D. Afonso IV.
Da vida de Inês de Castro pouco se sabe, a sua trágica morte e o amor sem limites de D.Pedro e a forma como este quis perpetuar esses amores, alimentou desde cedo a poesia e a narrativa histórica, não deixando morrer o mito Inês de Castro.” Fundação Inês de Castro de Coimbra, Portugal.

O Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”
O programa de Incentivo à leitura “Nas Ondas da Leitura”, da Organização Neo Humanitarismo Universalista, ONH-U, Brasil, apresenta o Concurso Cultural sem fins lucrativos, “Cartas Para Inês de Castro”” Tributo ao Amor de Pedro e Inês.
O Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro” é destinado à participação da juventude do Brasil, jovens de 15 a 29 anos poderão participar enviando suas "Cartas Para Inês de Castro” até 30 de maio de 2014.
Objetivos:
- Incentivar o pensamento criativo, a difusão da pesquisa entre as novas gerações do século XXI e fomentar a produção de texto através da reflexão sobre a história de amor de Pedro I e Inês de Castro.
Tema: "A História de Amor de Pedro e Inês no coração da juventude."
O Concurso Cultural "Cartas Para Inês de Castro” almeja ainda celebrar a contribuição da temática inesiana para a literatura portuguesa.
As Cartas deverão ser inéditas, criativas e de acordo com o vocabulário da língua portuguesa. O texto deverá ter no mínimo 30 e no máximo 45 linhas, digitadas ou digitalizadas.
As Cartas poderão ser enviadas por e-mail para: ngo.onh.u@gmail.com
Os seguintes dados dos participantes deverão ser informados: Nome Completo; Idade; Endereço; Telefone; Cidade/UF; Escola.
A seleção das melhores Cartas obedecerá os seguintes critérios: criatividade, originalidade, internacionalidade e uso correto da língua portuguesa. As 10 melhores Cartas serão enviadas para o acervo da Fundação Inês de Castro, Quinta das Lágrimas, Coimbra, Portugal.
As Cartas encaminhadas à Coordenação do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”, deverão estar em arquivo pdf, acompanhadas de uma autorização para sua divulgação, quando os participantes forem menores de idade, tal autorização deverá ser assinada pelo responsável.
Divulgação dos Resultados: Julho de 2014.
Premiação:
Certificados de Honra ao Mérito para as 10 melhores cartas.
Coleções de Livros e Medalhas para as 3 melhores cartas.

A Madrinha do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”
A escritora Samanta Holtz, Madrinha Oficial do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”, nasceu no Dia Mundial do Livro.
Samanta Holtz estava destinada a trilhar o caminho da literatura desde a infância; aprendeu a ler sozinha aos cinco anos, tamanha era a vontade de entender as histórias que sua mãe lia para ela. Aos nove, ganhou um prêmio municipal de redação em sua cidade, Porto Feliz, interior de São Paulo.
Começou a escrever romances aos 14 anos e, em 2012, publicou pela editora Novo Século o livro “O Pássaro”, premiado no Destaques Literários 2012 na categoria "romance nacional" por votação do público e também do júri técnico. Em 2013, publicou seu segundo romance, "Quero Ser Beth Levitt".
As histórias românticas e cheias de surpresas de Samanta Holtz conquistaram o público jovem do Brasil em pouco tempo. A escritora conduz magistralmente seus leitores por uma deliciosa viagem, levando-os das lágrimas ao riso em questão de capítulos.

Lançamento do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”
O evento de lançamento do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro” acontecerá no próximo dia 18 de outubro de 2013, a partir das 15 horas no Museu do Café de Santos, situado à Rua XV de Novembro, nº 95, centro, com as participações especiais de:

Samanta Holtz, Madrinha do Concurso Cultural “Cartas Para Inês de Castro”;

Teresa Teixeira, um depoimento em poesia de imagens “Amor por Portugal”;

Jam Pawlak, com o monólogo “A Última Noite de Inês de Castro”;

“Sol em Cantigas de Amor”, pocket show com Sol Martines & Luís Arcas;

Amorim, “A Paleta e o Amor”, workshop de Fotografia, Pintura e Poesia;

Haverá ainda uma Oficina de Cartas de Amor: o público presente será  convidado a escrever uma carta contando a sua história de amor para Inês de Castro.

Oficina Temática Inês de Castro
A primeira oficina temática Inês de Castro será realizada no Centro da Juventude da Zona Noroeste de Santos, situado na Avenida Brigadeiro Faria Lima S/N Jardim Rádio Clube, no dia 5 de novembro de 2013, em comemoração aos 33 anos do acordo entre as cidades irmãs Santos-Coimbra; celebrando a contribuição da temática inesiana para a literatura portuguesa, através do encontro dos jovens da Oficina da Palavra Literatura e Poesia do Centro da Juventude da Zona Noroeste com as intervenções artísticas da Oficina Temática Inês de Castro da Organização Neo Humanitarismo Universalista, com o apoio cultural da Secretaria  Municipal de Cultura, promovendo o intercâmbio cultural e humanitário entre Santos e Coimbra.

Apoio Cultural e Institucional:

Museu do Café de Santos

Prefeitura de Santos - Secretaria Municipal  de Cultura

Consulado Honorário de Portugal em Santos

Proler Baixada Santista

Editora Novo Século

Realização: Organização Neo Humanitarismo Universalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário